quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Abobra News Edição 12:30hs.




Vaticano 28 02 2013

Transição do Pope

Cumprido o ultimo dia de aviso prévio, o Papa Bento XVI encerrou o rito de despedida, tomando varias ovadas e tendo suas túnicas assinadas pelos bispos e puxas sacos interinos, já que os puxas sacos oficiais estão aguardando o conclave.
Apesar do clima festivo, Bento mostrou-se bastante apreensivo ao ser indagado sobre a quebra de seu anel:
- O anel é usado, tá bem gasto, não vejo necessidade disso, mas enfim...

A quebra do anel é um evento privado que ocorre geralmente após as 22 horas de hoje  (28) quando Papa e um convidado escolhido pelo pontifício, ao fim de um jantarzinho intimo  e algumas taças de vinho, entrega seu precioso anel ao acompanhante, numa linda celebração de regozijo espiritual.

Ainda não se sabe quem seria o escolhido, mas especula-se que a presença de Gabriel Chalita, visto ontem perambulando por lojas de roupas de Roma,  não seja uma casualidade:
- O Chalita teve aqui em dezembro e comprou camisa pra caralho, pro ano todo, ele veio agora é forçar a barra mesmo, sorrindo pra todo mundo e  querendo se aparecer pro Papa... – Afirma uma vendedora da Camiseria Del Homo e fofoqueira.

O conclave acontece a partir de amanhã (01) e começa cercado de muitas duvidas sobre o futuro Papa. Bispos fortemente ligados às mães já se posicionaram e acham que já é hora de um Papa mulher. Já os Bispos latinos, vêem com bons olhos a indicação de um pontifício oriundo de igrejas publicas enquanto Bispos europeus tendem a indicar um Papa branco, loiro de olhos azuis,  porte atlético e austríaco.

Lembre o caso.
O Papa Bento XVI renunciou  seu papado dando algumas desculpas esfarrapadas mas não esclareceu o real motivo que foi um acordo que ele fez com Deus para sacar o Fundo de Garantia,  afirma Jorge Michael , ex-secretario do Papa.
- O Bento falou varias vezes pra quem quisesse ouvir :  “Eu morro e o dinheiro vai pras picas(!), dessa vez vou pra Marrocos mas é com o bolso cheio!” – Revelou o ex secretario em tom de despeito de quem levou um pé na bunda.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Breve. Abobra TV 2.0. Aguardem !

Pode ser que eu esteja viajando, ou é apenas um delírio de um blogueiro decadente ? Acessem facebook.com/SiteAbobra e cliquem em CURTIR !

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O filho querido


Um casal está na cozinha preparando o café da manhã. O tempo é curto e o clima está tenso. Maria Clara está preparando ovos e João Vitor arrumando a mesa

- Ele não gosta dos ovos assim. - repreende João
- Como que ele gosta ?
- Mexido e com a gema pouco mole.
- Ai meu Deus - se desespera Maria Clara, joga o ovo já pronto na lixo e quebra outro ovo,

Agora João está indeciso:
- Toddy ou Nescau ?
- Nenhum dos dois, onde está o Ovomaltine ?
- Não sei.
- Como não sabe ? - abrindo as portas dos armários
- Ali, ali em cima - apontando com o dedo em uma prateleira do outro lado da cozinha.
- Não sei fazer isso.
- Tem que bater no liquificador com 200 ml de leite e uma colher de chá de açúcar. Ele gosta assim. - liga o liquificador, bate, bate,desliga o liqüidificador, joga no copo.
- Anda ele já está saindo do quarto - posicionando tudo.

Mesa pronta. Cada um em sua posição tomando seu café. Eduardinho, um garoto de 8 anos adentra a cozinha de uniforme escolar, cabelo brilhante impecavelmente penteado, mochila nas costas, observando tudo na mesa: seu prato com ovos mexidos, 2 fatias de pão tostado e ovomaltine no copo, tudo milimetricamente posicionado.

Os pais tentam não aparentar nenhum nervosismo enquanto digerem o seu cafe da manha em um silêncio constrangedor. Sério, senta no seu lugar da mesa e encara o prato com desprezo.
- Mãe ? 
- Sim meu filho - diz Clara com um sorriso constrangido.
- O pão está com a casca. - a mãe arregala os olhos pra João, tenta falar algo, mas Eduardinho interrompe - É possível que meu pão não tenha casca ? É tão simples retirar a casca de um pão de forma, será que eu mesmo vou ter que pegar a faca… - já gritando - E CORTAR A CASCA DO PÃO  ?

A mãe pega a faca e corta cirurgicamente a casca.
- Pai ?
- Oi filhote, como está o colégio ? - engolindo rapido o pão
- Não muda de assunto.
- Que assunto ?
- Pai, o que a gente conversou ontem ?
- Há tá o lance do cabelo, eu não tive tempo.
- Pai, esse teu cabelo me deixa nervoso, é possível eu não me sentir tão mal quando vc me pega no colégio com esse cabelo ridículo? 
- Edu, ninguém repara em cabelo hoje em…
- Você já se olhou no espelho pai ? Você parece o Gepêto, pai do Pinóquio.
- Não exagera.
- Mãe, eu tenho a cara do pinóquio ? - quase chorando.
- Não meu filho, claro que não.
- Então manda meu pai cortar esse cabelo.
- João, por favor né ? Faz 2 meses que não vai ao barbeiro. - Clara repreende  João.
- Vou hoje Eduardinho, vou hoje. Juro.
- Jura mesmo ? - pergunta Eduardinho.
- Juro.
- Eu te amo pai - sorrindo pra João
- Também filho. - responde 
- Mãe, hoje eu não te amo - agora sério pra Clara - Porque você deixou meu pão com casca.
- Tem razão meu filho, nunca mais vou fazer isso. Nunca.

Saindo do apartamento, aquela correria. Clara e João organizando seus pertences antes de sair pela porta. Eduardinho no meia da sala está  gritando.
- Eu vou chegar atrasado ! Eu vou chegar atrasado ! Todo dia a mesma coisa. Mãe a sua bolsa tá na cozinha. Pai, a chave tá dentro do banheiro. Maldição, porque eu fui nascer nessa família - se dirige até a porta - Estou saindo pela porta, vou a pé pra escola, tomara que eu seja seqüestrado, estuprado e MORTO ! - bate a porta da sala com toda a força.

No carro, os pais continuam aflitos, Eduardinho atrás no assento do meio, não para de falar.
- Se continuar nessa velocidade, a gente vai chegar na escola na época da minha formatura. Porque vcs me odeiam ?
- Eduardinho olha o trânsito, não tem como voar com o carro ?
- Pai, a próxima vez que vc falar assim comigo, vou dar queixa na escola por abuso psicológico.
- Desculpe filho, não tem como andar mais rápido.
- Vou chegar atrasado na escola, vc quer que eu cresça burro e fique igual a você ? Pelo amor de Deus!

O carro estaciona em frente a escola e Eduardinho conclui.
- Pai corta esse cabelo. Mãe troca esse perfume, tem cheiro de urina. Beijos.
- Tchau Eduardinho - dizem juntos sorridente.

O carro segue o percurso. Clara tá cheirando as axilas e João desabafa.
- Não sei mais o que fazer.
- Também não. Esse perfume foi caríssimo.
- Eu queria deixar meu topete crescer. - diz olhando no retrovisor.
- Por favor né ? Vc quer que o Eduardinho tenha um troço ?
- Eu sei. Eu sei.

sábado, 1 de setembro de 2012

Sou bonita ?




Mulher saindo do banheiro enrolada na toalha. Marido na cama lendo um livro.

- Eu sou bonita ? - diz tirando a toalha
- Sim. - nem tira os olhos do livro
- Tipo quando eu ando na rua, as pessoas me acham bonita ? - fazendo pose
- Como vou saber ? - impaciente.
- Mas você não acabou de dizer que sou bonita ?
- Eu acho você bonita, como vou saber se outra pessoa acha o mesmo.
- Então sou feia. - se cobrindo com a toalha
- Não é feia. - desiste de ler o livro
- Há é ? Me fala o nome de uma pessoa feia.
- Não conheço pessoas feias.
- A mulher do seu primo Walter, ela é bonita ?
- Amor, ela é doente, tem obesidade mórbida, é cruel chamar alguém assim de feia.
- A sua tia fumante que tem aquele olho vesgo.
- Pessoas doentes não valem.
- Desde quando quem fuma é doente. 
- Viciados não podem ser chamados de feios. Eles ficam feios por conta das toxinas do cigarro.
- Meu Deus que homem tapado, só você que me acha bonita. 
- Você é linda amor. Tem esse charme exótico.
- Exótico ?  Falar quesou exótica é a mesma coisa que feia, Ferdinando.
- Não é.
- É sim, sou tipo uma mulher linda só que em Marte. É isso ?
- Pare de gritar Sheila, vai acordar as crianças.
- Eu te odeio. Eu te odeio por me achar feia. Exótica é a puta que pariu. - se tranca no closet
- Sheila ! Sheila abra essa porta. Sheila ?

Minutos depois a porta se abre. Sheila está vestindo um curtíssimo vestido vermelho com bolsa e sapatos de salto da mesma cor.

- O que é isso ?
- Vou sair na rua o primeiro que me achar bonita, eu vou e entro dentro do carro.
- Vão te confundir com puta Sheila.
- A idéia é essa Ferdinando, preciso que alguém me ache bonita, mesmo sendo uma puta. Vou dar  pro primeiro que der uma buzinada. E sabe o que mais ?
- O que ?
- Não vou cobrar nada. Puta de grátis.
- Ficou maluca mulher - tenta segurar ela, mas recebe uma joelhada no saco.
- Vamos ver se sou bonita mesmo.

3 dias depois, Ferdinando encontra Sheila na emergência de um hospital toda estragada. A cara inchada de tanta bebida e hematomas, lábios rachados, a testa com um corte profundo. O vestido todo sujo de fluídos humanos é ensacado e levado pela polícia, como evidência da série de estupros sofridos. 

Em choque Ferdinando fica estático na beira do seu leito na enfermaria. Sheila consegue abrir um dos olhos e quer dizer algo. Ele encosta o ouvido nos lábios dela, e quase sem forças consegue mover os lábios "Agora... eu sei... que sou bonita"


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Filmes de Plástico



Chegamos em uma época no cinema americano que os estudios e produtores voltaram a ditar as regras na ideia criativa do filme, agora os diretores são apenas fantoches. Igual hoje, foi o cinema nos anos 30, 40 e 50.

No fim dos anos 60 houve aquela revolução onde o diretor se transformou no centro criativo, fase que durou até inicio dos anos 90, isso resultou em obras que não se vê atualmente nos EUA (Taxi Driver, Poderoso Chefão, Todos os Homens do Presidente, Easy Rider, ET, Blade Runner, Cãe de Aluguel) somente em produções longe das garras dos grandes estudios.

Os filmes americanos são igual plástico, como a cabeça dos jovens. Se consome "arte" como se fosse Junkfood, é assim na música, cinema, relacionamentos, etc. Essa geração de filmes que saem hoje nunca serão clássicos, é tudo feito muito rápido, sem sentimento, sem amor. É sempre a mesma fórmula. Filmes que se gastam 100 milhões mas que poderiam ser feitos com menos de 1 milhão.

Agora hollywood está pegando ótimos filmes europeus e asiáticos e os plastificando a sua semelhança. A refilmagem de Old Boy é um exemplo, o maior equívoco da década.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Casa de Chá para Senhoras




Edivaldo está infeliz, acaba de completar 40 anos e não conquistou nada na vida: não fez uma faculdade, não se casou, não teve filho, não possui coisa alguma. E pra completar a casa que morava com sua mãe falecida teve quer ser vendida e o valor repartido entre os seus 6 irmãos.

Edivaldo com sua parte da herança construiu um barraco de quarto e banheiro no fundo do quintal da casa do seu irmão Edmundo, que é casado e tem emprego fixo. A mulher de Edmundo, Berenice, odeia Edivaldo, porque acha que ele é um inútil, e não vê a hora dele sumir da sua propriedade pra demolir o barraco e construir uma churrasqueira.

Como havia dito, Edivaldo está infeliz com sua condição, e nessa data comemorativa de 40 anos de inutilidades, resolveu tomar uma atitude, vai virar bandido. Sentado na cama do seu quarto, pensando no time de crime que irá cometer, folheia um jornal velho e começa a ler as notícias: Sequestro relâmpago, assalto a lotérica, roubo de carro, tráfico de drogas, falsificação de habilitação... nada o inspira. Joga o jornal longe e calça as havaianas.

Andando pela rua ele vê uma senhora obesa e ofegante, arrastando com dificuldade um carrinho com compras cheia de frutas e legumes rua acima. Chega a pensar em roubar o carrinho de compras da idosa, mas desiste, ele não quer ser conhecido como o ladrão de um carrinho de legumes.
- Senhora, posso te ajudar a subir o carrinho pela rua ?
- Oi , pode sim moço. Muito obrigada. - diz a senhora feliz.

Edivaldo leva a compra até a casa da senhora. Ela o convida pra entrar e oferece um lanche, Edivaldo aceita. A senhora sente o mal cheiro e oferece uma ducha para que ele limpe o suor e o encardido dos pés, Edivaldo aceita. Com as carnes caídas e peitos flácidos, ela o surpreende também nua no apertado e nebuloso boxe do banheiro, onde o seduz tirando sua virgindade. 

Quatro horas depois, já na reforçada cama, a senhora libidinosa aparenta esgotamento pela maratona sexual,  agradecida lhe libera do cárcere lhe dando 50 reais pelo serviço prestado, com a condição que volte no próximo domingo logo após a missa. 

A notícia se espalha entre as idosas do bairro, e Edivaldo começa a ser solicitado para acompanhar as carentes senhoras em feiras, bancos e exames geriátricos. Pequenos serviços elétricos, encanamentos de pia, jardinagem, instalação de internet são apenas pretextos para a satisfação de desejos eróticos das velhas carentes. A agenda de Edivaldo fica lotada em poucos dias, ao ponto de dar inicio a calorosas discussões  nas reuniões de carteado por conta da gulodice de algumas senhoras mais assanhadas.

- Três vezes essa semana Zuleide, três vezes ? - diz sussurrando no salão de carteado
- O que é que tem ? - olhando para as cartas
- Eu só vejo ele domingo. Onde tem arranjado dinheiro ?
- Minha querida eu tenho as minhas economias.
- Assanhada.

Em outra mesa,  outras senhoras combinam horários.
- Eu já entrei no cheque especial pra ter esse horário sexta-feira.
- Edivaldo é um tonto. Eu falei pra ele reservar esse horário, vc não pode pegar minha vez.
- Eu paguei 8 encontros adiantados, querida. Esse horário é meu.
- E agora, ele só tem alguns horários matinais. E as minhas aulas de artesanato?

Edivaldo em pouco tempo compra um carro novo,  começa a usar roupas finas, muda da casa do irmão, então financia a compra de um velho casarão e o transforma em um grande puteiro, apelidado de Casa de Chá das Senhoras. O estabelecimento se torna um sucesso entre as idosas, viúvas, tias solteiras e as mal casadas da cidade. 

Todos os dias e a qualquer hora, mulheres de idade usando os seus melhores vestidos e perfumes, cruzam as ruas da cidade até a casa. Lá são cortejadas pelos impecáveis funcionários da casa, senhores de 40 a 60 anos, amantes profissionais rigorosamente escolhido por Edivaldo. Lá elas dançam, participam dos Bingos e jogos de carta, escolhem os senhores de sua preferência que as acompanham até um dos quartos impecáveis do casarão ou então para suas próprias casas, onde satisfazem seus desejos reprimidos.

Edivaldo, é dono da primeira Casa de Chá para Senhoras que se tem notícia, ideia que foi implementada em outros estados, formando uma rede com quase 80 franquias. Hoje ele apenas administra os negócios e está casado a mais de 8 anos com a filha de uma de suas clientes. Possue 3 filhos, e se tornou um dos 10 homens mais ricos do Goiás.


Licença Creative Commons
O trabalho Casa de Chá para Senhoras de Jetro Osytek foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Com base no trabalho disponível em http://abobradiario.blogspot.com.br/2012/08/casa-de-cha-para-senhoras_16.html.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Textos copiados e colados

Descobri hoje que um texto que escrevi em 2008, já foi copiado e colado em milhares de blogs.

http://abobradiario.blogspot.com.br/2008/11/se-meu-estmago-falasse.html

Não sei porque, mas tenho uma sensação estranha de ter pedido algo por não ter levado o Abobra a sério.

Mas nunca é tarde pra recomeçar.